Capa por Julio Mattoso

Capa da coletânea No Abismo da Alma – Um Tributo ao Movimento Udigrudi (Crédito: Julio Mattoso)

Inspirados pela revolução francesa de maio de 1968 e estimulados pela publicação do Ato Institucional Nº 5, também conhecido como AI-5, que aconteceu em dezembro do mesmo ano, jovens do sertão de Pernambuco e da capital, Recife, iniciaram um movimento contra a cultura repressora da época, conhecido como Movimento Udigrudi, ou seja, o underground no melhor estilo brasileiro.

A riqueza desse movimento foi ilustrada não apenas na forma de música, mas também em peças de teatro, filmes, artes plástica e artesanatos. Embalados pela psicodelia das bandas que tocaram no festival Woodstock, com seus temas que exploravam a subjetividade, loucura, obsessão e alucinações, e por obras da geração beatnik, de Allen Ginsberg, William S. Burroughs, Jack Kerouac e Neal Cassady, artistas como Lula Côrtes, Lailson Cavalcanti, Marco Polo, Almir de Oliveira, Paulo Rafael, Robertinho do Recife, Ivinho, Dicinho, Rafles, Agrício Noya, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Marconi Notaro, Zé da Flauta, Israel “Semente Proibida”, Zé Ramalho da Paraíba, Flávio Lira e seu Bando do Sol criaram o que podemos chamar de beat-psicodelia recifense, uma mistura lisérgica de rock’n’roll com influências de forró, baião, repente, xaxado, embolada e frevo.

Visando desentupir um pouco as veias do pessoal que está ouvindo bandas neo-psicodélicas estrangeiras, como Tame Impala, Pond, Temples, Jagwar Ma, Foxygen, entre outras, e homenagear esses grandes músicos brasileiros e suas respectivas obras, que completaram mais de 40 anos, o jornalista Leonardo Paladino convidou bandas e cantores do Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo para gravarem uma coletânea colaborativa e sem fins lucrativos, intitulada No Abismo da Alma – Um Tributo ao Movimento Udigrudi.

Essa coletânea reúne 19 novas interpretações para clássicos como “Talismã” e “Mister Mistério”, de Geraldo Azevedo e Alceu Valença, presente no disco Quadrafônico (1972), “Allegro Piradíssimo” e “Amigo”, de Lula Côrtes e Lailson, do icônico Satwa (1973), “Não Tenho Imaginação pra Mudar de Mulher” e “Fidelidade”, de Marconi Notaro, do lendário No Sub Reino dos Metazoários (1973), “Do Amigo” e “Palavras”, de Flávio Lira, do Flaviola e o Bando do Sol (1974), “Papagaio do Futuro” e “Borboleta”, de Alceu Valença, do Molhado de Suor (1974), “Geórgia, A Carniceira” e “O Pirata”, do LP Ave Sangria (1975), do grupo de mesmo nome, “Não Existe Molhado Igual ao Pranto”, “Pedra Templo Animal” e “Nas Paredes da Pedra Encantada”, de Lula Côrtes e Zé Ramalho, do álbum Paêbiru (1975), e muito mais.

Ouça abaixo como ficaram essas canções com os novos arranjos de Tagore, Meneio, Bilhão, Primos Distantes, André Prando, Catavento, Almirante Shiva, Jan Felipe, Bike, Aeromoças e Tenistas Russas, Bombay Groovy, Alderia, Orquestra Abstrata, Bratislava, Graxa, Supercordas, Luneta Mágica, Astralplane e Vitor Brauer.

No Abismo da Alma – Um Tributo ao movimento Udigrudi

Produção e curadoria: Leonardo Paladino
Arte (capa e contracapa): Julio Mattoso

Ficha Técnica

1. Tagore (PE) – “Borboleta”
Composição: Alceu Valença
Álbum: Molhado de Suor (1974)
Gravação/mixagem/masterização: Tagore Suassuna
Produção: Tagore Suassuna
Tagore Suassuna (voz/violão/guitarra/sintetizadores)

2. Meneio (SP) – “Allegro Piradíssimo”
Composição: Lula Côrtes e Lailson
Álbum: Satwa (1973)
Gravado no Mono Mono Studio
Gravação: Taian Cavalca
Mixagem: Jovem Palerosi
Masterização: Arthur Joly (Reco-Master)
Produção/arranjo: Meneio
Jovem Palerosi (guitarra/eletrônicos), Eduardo Rodrigues (sintetizadores/eletrônicos), Adeniran Balthazar (baixo)
e Zé Guilherme Aquiles (bateria)

*Sample de voz extraído do vídeo “Um Papo Calmo – Entrevista à Lula Côrtes”, gravado em 2007 por Ulisses Guaraní e Márcio Prata.

3. Bilhão (RJ) – “Não Tenho Imaginação pra Mudar de Mulher”
Composição: Marconi Notaro
Álbum: No Sub Reino dos Metazoários (1973)
Gravação/mixagem/masterização: Felipe Vellozo e Gabriel Luz
Produção/arranjo: Felipe Vellozo e Gabriel Luz

4. Primos Distantes (SP) – “O Pirata”
Composição: Marco Polo
Álbum: Ave Sangria (1975)
Gravado nos estúdios do EAEO
Gravação/mixagem: Felipe Crocco
Masterização: João Noronha
Produção/arranjo: Primos Distantes
Juliano costa (bateria/voz) e Caio Costa (baixo/guitarra/violão/sintetizadores/voz)

5. André Prando (ES) – “Papagaio do Futuro”
Composição: Alceu Valença
Álbum: Molhado de Suor (1974)
Gravado no Estúdio de Música da Universidade Federal do Espírito Santo
Gravação/mixagem/masterização: Daniel Tápia
Produção/arranjo: André Prando
André Prando (violão/voz), Bruno Massa (baixo), Henrique Paoli (bateria), Phillip Rios (guitarra), Bruno Massa
(coro), Caio Fabricius (coro), Karolynne Alves (coro) e Maria Gabriela Oliveira (coro)

6. Catavento (RS) – “Palavras”
Composição: Flávio Lira
Álbum: Flaviola e o Bando do Sol (1974)
Gravado ao vivo no Estúdio Retrola Discos
Gravação/mixagem/masterização: Francisco Maffei
Produção: Francisco Maffei
Arranjo:Catavento
Leo Lucena (voz/guitarra), Leo Rech (guitarra), Du Panozzo (baixo/voz), Johnny Boaventura (teclado), Francisco
Maffei (sintetizadores/flauta) e Luquinhas (bateria/percussão)

7. Almirante Shiva (DF) – “Anjo de Fogo”
Composição: Alceu Valença
Álbum: Espelho Cristalino (1977)
Gravado na Sala Fumarte – Onde Fumar É Uma Arte
Gravação/mixagem/masterização: Gustavo Halfed
Engenheiro de Som: Breno Brites
Produção/arranjo: Almirante Shiva
Carlos Beleza (voz/guitarra/percussão), Márlon Tugdual (bateria) e Pedro Souto (voz/baixo/guitarra)

8. Jan Felipe (RJ) – “Mister Mistério”
Composição: Geraldo Azevedo e Alceu Valença
Álbum: Quadrafônico (1972)
Gravação/mixagem/masterização: Jan Felipe
Produção/arranjo: Jan Felipe

9. Bike (SP) – “Não Existe Molhado Igual ao Pranto”
Composição: Lula Côrtes e Zé Ramalho
Álbum: Paêbirú (1975)
Gravado no Estúdio Wasabi
Gravação/mixagem/masterização: Diego Xavier
Produção/arranjo: Bike
Julito (voz/modulações), Diego Xavier (guitarra), Gustavo Athayde (bateria/guitarra) e Rafa Bulleto
(baixo/violão)

10. Aeromoças e Tenistas Russas (SP) – “Planetário”
Composição: Alceu Valença
Álbum: Quadrafônico (1972)
Gravado no Berimbau Estúdio
Gravação/mixagem/masterização: Gustavo Koshikumo
Técnico de gravação: Bruno Camara
Produção/arranjo: Aeromoças e Tenistas Russas
Gustavo Palma (teclado), Eduardo Porto (bateria), Juliano Parreira (baixo) e Gustavo Koshikumo (guitarra)

11. Bombay Groovy (SP) – “Pedra Templo Animal”
Composição: Lula Côrtes e Zé Ramalho
Álbum: Paêbirú (1975)
Gravado no Estúdio Paris
Gravação/mixagem/masterização: Jimmy Pappon
Produção/arranjo:: Bombay Groovy
Rodrigo Bourganos (cítara/baixo), Leo Nascimento (bateria) e Jimmy Pappon (órgão)

12. Alderia (AM) – “Vacas Roxas”
Composição: Lailson, Paulo Rafael e Zé da Flauta
Álbum: A Turma do Beco do Barato (2004)
Gravação: Zé Cardoso
Mixagem: Viktor Judah
Masterização: Diego Souza
Produção/arranjo: Alderia
Zé Cardoso (guitarra/voz), Diego Souza (baixo/sampler/voz) e Viktor Judah (bateria/voz)

13. Orquestra Abstrata (GO) – “Amigo”
Composição: Lula Côrtes e Lailson
Álbum: Satwa (1973)
Gravado no Neverland Studio
Gravação/mixagem/masterização: Eduardo Kolody e Wassily Brasil
Produção/arranjo: Orquestra Abstrata
Eduardo Kolody (violão/viola/cítara) e Wassily Brasil (violão)

14. Bratislava (SP) – “Do Amigo”
Composição: Flávio Lira
Álbum: Flaviola e o Bando do Sol (1974)
Gravação/mixagem/masterização: Adam Matschulat
Produção: Victor Meira
Victor Meira (voz/baixo/sintetizadores), Lucas Felipe Franco (bateria) e Pedro Rizzi (guitarra)

15. Graxa (PE) – “Geórgia, A Carniceira”
Composição: Marco Polo
Álbum: Ave Sangria (1975)
Gravado na Casa do Kaos
Gravação/mixagem/masterização: Adriano Leão
Produção/arranjo: Graxa
Graxa (voz/guitarra/teclado), Adriano Leão (guitarra), Rama Om (baixo) e Gilvandro Régis (bateria)

16. Supercordas (RJ) – “Nas Paredes da Pedra Encantada”
Composição: Lula Côrtes e Zé Ramalho
Álbum: Paêbirú (1975)
Gravado no Estúdio Canoa
Gravação: Guilherme Jesus Toledo
Mixagem/masterização: Diogo Valentino
Produção: Pedro Bonifrate
Participação: Caca Amaral, do Rumbo Reverso (bateria/percussão/gaita)
Pedro Bonifrate (guitarra/voz), Diogo Valentino (baixo/voz), Gabriel Ares (órgão/sintetizadores), Alexander
Zhemchuznikov (saxofone) e Filipe Giraknob (guitarra/pad/voz)

17. Luneta Mágica (AM) – “Fidelidade”
Composição: Marconi Notaro
Álbum: No Sub Reino dos Metazoários (1973)
Gravação/mixagem/masterização: Moysés Carvalho
Produção/arranjo: Luneta Mágica
Erick Omena (guitarra), Pablo Henrique (voz/guitarra/teclado), Daniel Freire (baixo) e Eron Oliveira (bateria)

18. Astralplane (BA)- “Esperança”
Composição: Sérgio Andrade e Waltinho
Álbum: Redenção (1974)
Gravação/mixagem/masterização: Astralplane
Produção/arranjo: Astralplane
Lucas Pereira (voz/teclado), Sávio Magalhães (guitarra), Rodrigo Amorim (guitarra) e Gabriel Sanches (percussão)

19. Vitor Brauer (MG) – Talismã
Composição: Geraldo Azevedo e Alceu Valença
Álbum: Quadrafônico (1972)
Gravação/mixagem/masterização: Vitor Brauer
Produção/arranjo: Vitor Brauer

Contracapa da coletânea No Abismo da Alma - Um Tributo ao Movimento Udigrudi (Crédito: Julio Mattoso)

Contracapa da coletânea No Abismo da Alma – Um Tributo ao Movimento Udigrudi (Crédito: Julio Mattoso)

Este projeto é 100% independente, sem fins lucrativos e realizado de forma colaborativa. Cada artista arcou com os gastos de gravação e masterização da música escolhida. Faça o download de todas as canções neste link.

Agradecimentos especiais à Mariana Guerra, Flora Miguel e Izabela Costa.